Ushuaia, rota do fim do mundo

Ushuaia é uma cidade Argentina que fica localizada na Terra do Fogo, também conhecida como Fim do Mundo. A cidade é pequena e também é conhecida por ser a cidade mais austral do mundo, ela cresceu em volta de um grande presídio e hoje existem várias historias sobre os presos e suas atividades.

Ushuaia foi a última cidade da nossa visita a Patagônia, como detalho nesse post. Nós saímos da cidade de Punta Arenas do Chile rumo ao fim do mundo. Viajamos 12h de ônibus, hehe, agora você sabe onde nasceu esse apelido de fim do mundo, realmente é muito longe. Existem voos diretos de Buenos Aires, mas como nossa aventura era percorrer boa parte da região sul, fizemos tudo praticamente de ônibus.

No começo nossa viagem foi bem bacana, cheia de novidades e paisagens magnificas, então chegamos em Punta Delgada, local de travessia do Estreito de Magalhães, dentro de um ferry, o embarque foi feito rapidamente pois tem uma fila de ônibus, caminhões e motoqueiros, isso mesmo, tinha um grande encontro de motoqueiros em Ushuaia e a rota estava cheia dessas figuras, muitos brasileiros.

Com sorte você pode fazer essa travessia em companhia dos golfinhos que vivem no estreito, ainda avistamos alguns saltando ao lado da balsa, para ver melhor os golfinho você tem que encarar o vento frio na parte aberta do barco. A travessia durou cerca de 20min, super bacana. Assim a viagem continua, acompanhada de grandes pastos e muitos animais: ovelhas, guanacos e as mais variadas aves.

Depois de um bom tempo chegamos em uma “hosteria”, hora de parada para almoço. O local escolhido é bem pequeno e rapidamente voltamos para o ônibus depois de comer um hamburger, ficamos aguardando a volta do pessoal e preparando os documentos para passar pela imigração, estávamos com um certo receio pois durante nossa viagem a aduana tinha ficado de greve vários dias, mas no fim deu tudo certo, tirando a parte burocrática de revistar as bagagens e aguardar na fila para carimbar os documentos. Uma dica importante, quando você entra no Chile, você recebe um papel da policia, é um comprovante que você deve devolver quando sai do país. Voltamos para o ônibus e depois de alguns minutos repetimos o ritual para entrar na Argentina.

Do lado argentino a viagem ficou mais lenta, muitas obras na estrada e cascalho. Nessa parte a viagem começa a ficar cansativa, já estávamos viajando por 12 dias. Eu nunca fui de dormir em ônibus, mas nesse dia fiz um esforço extra para tentar descansar, me lembro que tinha uma criança no banco de traz que não fechava a matraca: “papi quiero isso…papiiii”. Viagem boa é assim, com historia para contar :)

Continuando na Rota 3, chegando perto do fim da viagem a paisagem vai ficando encantadora, começam a surgir muitas montanhas e lagos, sem exagero são os mais belos que já vimos até hoje. Não fique achando que você só pode ver essas paisagens se chegar ao Ushuaia de ônibus, caso você escolha o avião na hora de visitar o fim do mundo, fique ligado que existem muitos passeios que também visitam esses lagos, por exemplo o Lago Fagnano, Lago Escondido e a Baía Lapataia… Pode colocar no seu roteiro você não vai se arrepender. Dentro do ônibus você fica esperando as curvas para ver a próxima paisagem e tentar encontrar um bom angulo para fotografar.

Assim chegamos ao Ushuaia, bem cansados e praticamente perdidos no fim do mundo, sem GPS pois o celular estava sem bateria. Me lembro que sai do ônibus sentindo uma mistura de cansaço, empolgação e alivio. Então perguntei para um rapaz que estava perto do ônibus: “Onde estou?” a resposta foi em um tom de brincadeira: “No fim do mundo!”. Sorte nossa que um guia gente boa se aproximou e mostrou o rumo da nossa pousada no mapa e seguimos caminhando as margens do Canal de Beagle, buscando forças para conhecer mais um paraíso na terra.

Vou preparar um post sobre as atrações e belezas dessa cidade diferente e grandiosa, que vem atraindo muitos turistas, mais antes vou descansar um pouco, cansei só de lembrar dessas 12h de viagem.

Abraços e boa viagem.

 

2 Commentários

  1. Ernane Ernane
    31 de março de 2017    

    A foto da placa é clássica. Não tem quem resista.

    • Barroso Barroso
      10 de abril de 2017    

      Verdade, depois queremos uma foto com muita neve :)

Deixe uma resposta

Quem Somos?

Barroso e Márcia
Eu Barroso e minha esposa Márcia adoramos viajar e praticamos com muito empenho essa arte. Estamos sempre buscando novos rumos e montamos esse Blog para compartilhar nossas experiências e ajudar você na sua próxima viagem, leia mais...

Siga nosso Instagram

Selecionamos nossas melhores fotos para você :)

Nós utilizamos o Google Apps!

O Google Apps é um pacote de produtividade baseado na nuvem que auxilia as equipes a se comunicarem, a colaborarem e a realizarem tarefas em qualquer lugar e de qualquer dispositivo. Ele é fácil de configurar, usar e gerenciar. Assim, você pode se concentrar no que realmente importa.