Mergulho em Abrolhos

Alcançamos mais um objetivo da nossa lista de desejos: Viagens + Mergulhos. Dessa vez fomos conhecer Abrolhos, este é um dos principais destinos dos mergulhadores brasileiros, realmente é impressionante. Vou aproveitar e contar sobre os detalhes dessa aventura, como foi a questão do agendamento, mergulhos e curiosidades da ilha.

O Arquipélago de Abrolhos é composto por cinco ilhas, que ficam a 70 km da costa de Caravelas-BA, nossa viagem até à ilha demorou cerca de quatro horas. É um local de grande diversidade de espécies, formado por um complexo de milhares de chapeirões e recifes únicos encontrados somente na região. As ilhas são as seguintes:

  • Redonda
  • Siriba
  • Sueste
  • Guarita
  • Santa Bárbara

Na ilha de Santa Bárbara existe um farol e uma base da marinha que controla o acesso ao parque, nós não temos autorização para desembarcar nessa ilha que é a maior do conjunto, podemos desembarcar somente nas ilhas: Siriba e Redonda. Mesmo assim, precisamos da autorização e de um guia para acompanhar o passeio.

O nome do arquipélago surgiu a muito tempo, relataram os primeiros navegadores em forma de alerta: Quando avistassem as ilhas do Arquipélago, abram bem os olhos para os recifes, são perigosos. Daí surge o nome Abrolhos.

Fazia um tempo que tínhamos colocado Abrolhos na lista de desejos, mas sempre escutamos que era complicado encontrar vaga nas expedições e que era bem caro. Neste  ano preparamos uma viagem de carro pelo sul da Bahia e Abrolhos surgiu como uma das opções, seria uma boa oportunidade incluir este paraíso no nosso roteiro. Então comecei a procurar uma agência que tivesse expedições em uma data próxima da nossa viagem. Não foi fácil, realmente são poucas empresas que oferecem as expedições.

Hoje basicamente existem três tipos de embarcações para você chegar em Abrolhos, a excursão é no formato de Liveaboard, ou seja você passa o dia e a noite no barco: 

  • Lancha
  • Catamarã
  • Cruzeiro/Veleiro

As expedições são divididas em dias, em algumas épocas existe a opção do bate e volta, ou seja, sem pernoite. Mas a opção mais oferecida são as pernoites de 2, 3 ou 4 dias. A grande maioria das pessoas que visitam Abrolhos são mergulhadores e a maioria prefere passar mais de dois dias na ilha. Como eu estava viajando para vários locais o roteiro estava apertado, então passei duas semanas entrando em contato com as agências e buscando uma expedição com somente 2 dias. Acabei encontrando uma lancha com o pessoal da Abrolhos Adventure e ficamos muito satisfeitos com a escolha, a equipe foi super atenciosa e estava sempre a disposição do nosso grupo.

As expedições são com tudo incluso, café, almoço e janta. Também tem uma taxa do parque de preservação e alguns equipamentos de mergulhos que você precisa alugar. Levando em consideração tudo isso, sabemos que mergulho não é um esporte muito barato então eu achei o preço justo. Eu e minha esposa gastamos cerca de 3.000,00 reais, fizemos cinco mergulhos então valeu muito o investimento na nossa opinião.

Infelizmente não tivemos a chance de ver as baleias que são visitantes constantes da região, como nossa viagem foi em dezembro as baleias já tinham deixado a região. Segundo o comandante, as baleias ficam na região nos meses de setembro, outubro e novembro.

Saímos bem cedo de Caravelas e chegamos em Abrolhos antes do meio dia, logo o capitão que também é instrutor de mergulho perguntou se estávamos prontos para fazer o primeiro mergulho e claro que aceitamos o convite, enquanto a equipe prepara nossos equipamentos aproveitamos para contemplar a beleza das ilhas e explorar um pouco daquele mar maravilhoso praticando snorkel. Logo em seguida fizemos o primeiro mergulho, percorremos uma parede de coral próximo à Ilha da Siriba e no retorno a equipe do barco já estava com o almoço pronto, o tempo em Abrolhos é precioso, temos que aproveitar ao máximo. 

No período da tarde fizemos mais dois mergulhos e quando a noite chegou ficamos aguardando a lua cheia, infelizmente o tempo não ajudou e as nuvens encobriram o luar. Mas ainda aproveitei para fazer um snorkel noturno guiado pelo capitão que encontrou várias lagostas e peixes que buscavam abrigo para passar a noite.

Aproveitamos o resto da noite jantando na embarcação, tomando uma cerveja e conversando sobre nosso mundão e as maravilhas dos mergulhos. Logo fomos dormir, a lancha possuía dois quartos, um para cada casal. Claro que o conforto fica um pouco de lado pois o espaço é bem reduzido, mas deu para dormir de boa e se preparar para o dia seguinte.

No dia seguinte o capitão convidou a galera para mergulhar no naufrágio Santa Catharina, avisou que seria um pouco mais difícil, pois seria em mar aberto e a descida seria de aproximadamente 25 metros. Aceitamos o desafio, mesmo sentindo uma mistura de medo e curiosidade. Partimos para o local do desembarque, o mar estava bem mexido e logo estávamos saltando no meio do mar em busca da bóia de localização do naufrágio. Existia uma outra equipe mergulhando no mesmo momento que estavam em outro embarcação, assim a corda de localização que servia de guia para o mergulho estava bem engarrafada, cerca de dez mergulhadores usavam a corda para se deslocar no fundo do mar, foi um desafio e tanto.

O Santa Catharina era um cargueiro à vapor construído em 1907, naufragou no dia 12 de outubro de 1914, ele levava uma carga que inicialmente diziam que era de querosene, cimento, implementos agrícolas, dentre alguns outros objetos da cidade de Nova Iorque nos Estados Unidos, com destino à Santos. Mas depois os primeiros mergulhadores  encontraram diversas caixas de munição, logo as informações presentes no livro de registros do porto foram confirmadas e o real motivo da viagem e do naufrágio nunca foram confirmados.

O mergulho foi muito bom, o navio encontra-se deitado no fundo do oceano, partido em vários pedaços mas sua formação favorece um mergulho perfeito, possui vários objetos expostos e algumas abertura para seu interior. Infelizmente não podemos mergulhar na parte interior pois não temos o curso especializado.

Voltamos para o barco depois de aproximadamente 30 minutos de mergulho e a tripulação tinha ficado no barco encarando o mar bem mexido, que causou um mal estar em parte da nossa turma, então embarcamos o mais rápido possível e voltamos para as águas tranquilas na parte central de Abrolhos, protegidos pelas ilhas e recifes.

Descansamos um pouco e depois fomos visitar a ilha Siriba, onde existe uma grande quantidade de aves e algumas formações rochosas, caminhamos por toda a ilha. Pisar em terra firme depois de um mar agitado fez muito bem para nossa turma, hehe. Depois fizemos mais um mergulho contornando uma parte da ilha Redonda, fechamos este último mergulho da expedição com muitos peixes, raias e corais. 

Então chegou a hora de partir, logo depois do almoço voltamos para Caravelas. Como falei a expedição realmente foi muito boa e quem sabe um dia volto em Abrolhos para curtir mais um pouco desse paraíso…

Caso queria conhecer essa maravilha brasileira, deixe seu comentário com suas dúvidas. Terei o maior prazer em compartilhar mais informações, abraços e boa viagem.

Sem comentários ainda

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Quem Somos?

Barroso e Márcia
Eu Barroso e minha esposa Márcia adoramos viajar e praticamos com muito empenho essa arte. Estamos sempre buscando novos rumos e montamos esse Blog para compartilhar nossas experiências e ajudar você na sua próxima viagem, leia mais...

Comentários

Siga nosso Instagram

Selecionamos nossas melhores fotos para você :)

Nós utilizamos o Google Apps!

O Google Apps é um pacote de produtividade baseado na nuvem que auxilia as equipes a se comunicarem, a colaborarem e a realizarem tarefas em qualquer lugar e de qualquer dispositivo. Ele é fácil de configurar, usar e gerenciar. Assim, você pode se concentrar no que realmente importa.